PLAY FOR A CAUSE

A indústria do entretenimento movimenta bilhões de reais todo ano, isso falando apenas do Brasil. A legião de fãs dos mais variados esportes, músicas e várias outras atividades não vê limites para estar o mais perto que puder de seus ídolos. É possível conhecer histórias de pessoas que organizam caravanas para ir aos lugares mais distantes, muitas vezes fazendo renda extra, guardando dinheiro por um longo período, para ter seus mais ou menos 90 minutos, a depender do esporte, de alegria com seus respectivos ídolos, bem como histórias de pessoas que não medem esforços para ter um pedaço de qualquer material no qual seu herói tenha colocado as mãos, tornando esses representantes do esporte verdadeiros Midas.

André Georges, ProLíder 2018, percebendo essa paixão desenfreada, depois de observar, em um estádio de futebol, que diversas pessoas estavam oferecendo notas de 100 euros a um segurança para poderem ter, em mãos, uma garrafa de água utilizada por Andrés Iniesta, o, então, jogador do Barcelona, teve um insight: "se essas pessoas pagam tanto por uma garrafa, o quanto não pagariam por outros itens?" A partir de então, surgiu a ideia do Play for a Cause, uma empresa que tem o objetivo melhorar o acesso à educação através de uma grande paixão nacional: o futebol.

Junto com Manuella Rodrigues, ProLíder 2018 e sua sócia, a equipe recupera qualquer tipo de acessório esportivo que foi utilizado pelos jogadores durante jogos ou treinamentos de futebol: luvas de goleiro, camisas, shorts, chuteiras, bolas e outros. Depois de coletá-los, vendem esses objetos na plataforma on-line da empresa e investem 50% de todo recurso gerado em instituições relacionadas à educação básica.

O empreendimento já gerou frutos: a venda de um calção e uma camisa utilizados durante uma partida de futebol entre clubes franceses, no período inicial do empreendimento, permitiu o financiamento da construção de uma escola no Malawi. Diversas parcerias já foram fechadas com clubes brasileiros, como Santos, Flamengo e Bahia, além de outros clubes que também estão encaminhados.
Atualmente, a equipe do Play for a Cause conta com André Georges e Manuela Magalhães - fellows ProLíder 2018 - e Fábio Justino.

O objetivo atual do empreendimento é difundir a cultura do reaproveitamento do material esportivo com o intuito de gerar impacto e transformação social, investindo em projetos educacionais no Brasil. O Play for a Cause foi premiado com o primeiro lugar na Banca Final ProLíder 2018.

André, carioca da gema, foi eleito um dos 20 jovens mais inspiradores do Brasil, pelo relatório anual da Mckinsey. Ele vê seu trabalho como uma ferramenta importante para promover o entendimento de que a inovação pode estar em pequenas mudanças, na forma de interpretar a realidade ao seu redor e quebrar o paradigma de que sustentabilidade financeira e impacto social não podem atuar juntos.Manuella, também do Rio de Janeiro, participou do Junior Achievement, organização que trabalha o desenvolvimento de jovens através da educação financeira e empreendedorismo, além de ter sido voluntária no NEXA RJ, que é um núcleo com pessoas que fizeram parte da Junior Achievement. Vencedora de um prêmio internacional, por se dedicar ao trabalho voluntário, foi selecionada como representante do Brasil em um jantar de mentoria com Warren Buffett e na UN Youth Assembly. Também foi reconhecida pela Revista VEJA Rio como uma Carioca Nota 10, e é a aluna mais nova da primeira turma do Insurtech Innovation Program.

Em um futuro não muito distante, André e Manuella desejam ampliar seus horizontes, atuando  em diversos esportes, não só no futebol, para causar impactos ainda maiores, alcançando mais pessoas.

SAIBA MAIS SOBRE O PLAY FOR A CAUSE

O ProLíder é uma realização do Instituto Four.