FICO COM A CRIA: RESOLVENDO SEU PROBLEMA EMPREENDENDO EM CIMA DELE

A história de Juliana começou como a de muitas outras mulheres de sua faixa etária, moradoras de periferia. Ela engravidou aos 18 anos de idade e, quando Bia, sua filha, tinha dois meses de vida, o pai da criança faleceu. Nesse momento, Juliana se viu sem chão, sem rede de apoio, com grandes dificuldades de entrar no mercado de trabalho, e sem condições de ir para a faculdade, para onde tinha sido aprovada, porque não tinha com quem deixar a Bia. Juliana virou mais um número nas estatísticas de mães que são mãe e pai, precisando trabalhar para colocar comida dentro de casa, enquanto cuida dos filhos.

O que diferencia a história dela da de tantas outras é que Juliana decidiu ser a protagonista da sua história. Entendendo essa necessidade de outras mães com uma realidade semelhante, e vendo nisso uma oportunidade de criar uma fonte de renda, Juliana resolveu empreender. E assim nasceu a Fico com a Cria, uma agência que recruta outras mulheres protagonistas para atuar como babás, oferece formação para as cuidadoras e oportunidade de emprego, permitindo que mães consigam buscar sua fonte de sustento fora de casa. Mais do que oferecer uma rede de apoio e sustento a outras mães, ela poderia ver Bia crescer perto dela.

A ideia inicial da Fico com a Cria era oferecer o serviço de babás para mães de baixa renda, que tinham de trabalhar para cuidar dos filhos. Porém, o que viu na prática é que, em média, as mães não tinham condições de arcar com os custos, pois o salário de uma babá varia em torno de R$2 mil reais, mais os encargos, não permitindo que mães de baixa renda, com salário em torno de R$1.000 a R$1.500 reais conseguissem arcar com esses custos.

Entendendo que as mães que realmente precisavam desse serviço não tinham condições de pagar, Juliana resolveu prestar o serviço para mães com renda mais alta e reverter parte do seu lucro para auxiliar essas mães que, assim como ela, não têm condições de pagar pelos serviços de uma babá.

A Fico com a Cria é uma plataforma que já formou mais de 90 profissionais, trazendo conceitos e treinando mulheres que têm interesse em trabalhar como cuidadoras infantis. Do outro lado, ela oferece, para as babás já treinadas, oportunidades de trabalhar com suas clientes. A Fico nasceu em 2019 e, até 2021, já atendeu mais de 190 famílias, gerando uma renda para as profissionais de mais de R$310 mil.

Hoje, 5% do lucro da Fico com a Cria é revertido para o braço social da empresa. Ela cria um ambiente seguro, com profissionais capacitadas para promover o desenvolvimento infantil dos filhos de mulheres que vivem uma realidade parecida com a que ela viveu.

Um grande diferencial do seu empreendimento é que as babás recebem uma formação voltada para o desenvolvimento das crianças e noções de cuidados básicos, higiene, alimentação, primeiros socorros e recreação. Não se trata apenas de tomar conta de crianças, mas do seu desenvolvimento, por meio de capacitação das babás para que desenvolvam projetos pedagógicos semanais e tenham ferramentas  de aplicação, com atividades que incentivem as crianças a estarem em um ambiente propício ao seu desenvolvimento, deixando as mães despreocupadas com o tipo de atenção que os filhos estão recebendo.

Juliana busca outras formas de captação para reverter em ações para o braço social da Fico com a Cria. Ela entende que o impacto gerado pode ser muito maior, se outras organizações acreditarem no trabalho, o que vai gerar oportunidade para que mais crianças de mães de baixa renda sejam cuidadas por babás bem capacitadas e formadas.

Hoje, Juliana conta com mais de 10 anos de experiência na área de vendas, sendo três deles atuando como empreendedora social. Além dessa carreira profissional, a maternidade, ainda tão nova, fez com que Juliana desenvolvesse as habilidades de liderança, entre elas, a empatia e a inteligência emocional.

Já existe um grupo de apoio forte à causa gerida por Juliana e seu time. A Fundação Telefônica, Aliança Empreendedora, Rede Mulher Empreendedora e várias outras redes já prestaram algum tipo de apoio a essa iniciativa, que ainda busca outras formas de financiar o apoio às mães de baixa renda.

Hoje, mais de 5 milhões de crianças de baixa renda, com 0 a 3 anos de idade, precisam de creche no Brasil. No planejamento de Juliana para a Fico com a Cria, a proposta é buscar outras fontes de receita para gerar mais impacto através da expansão da empresa.

Conheça a Fico com a Cria

O ProLíder é uma realização do Instituto Four.