ENLACE: SAÚDE MENTAL PARA SALVAR VIDAS

Saúde mental é um tema bastante relevante no cenário mundial atual, especialmente depois de uma pandemia devastadora, como a do coronavírus. A discussão sobre o assunto, que já era pauta, e a busca pelas melhores soluções se acentuaram grandemente. A pandemia veio para trazer à luz o que estava acontecendo às escondidas em muitas casas e empresas.

Durante anos a fio, os centros psiquiátricos funcionaram como verdadeiros depósitos de pessoas marginalizadas pela sociedade, que eram abandonadas junto com os doentes. Pessoas que vivenciavam essa condição eram extremamente invalidadas e desacreditadas pela sociedade, independentemente de ter ou não recebido tratamento. Por conta dessa herança histórica, falar em saúde mental era tabu. Pessoas com depressão eram (e ainda são, muitas vezes) taxadas como preguiçosas, ouviam (e ainda ouvem) pedidos para parar de frescura.

Apesar disso, nos últimos anos, é possível perceber que nunca se falou tanto em saúde mental. É comum ver pessoas cada vez mais jovens criando verdadeiros impérios virtuais ou físicos, assumindo riscos cada vez mais altos no mercado de trabalho, ocupando posições de destaque, gerenciando negócios, mas negligenciando totalmente o território das próprias emoções.

O impacto disso é sentido por familiares e amigos, mas o início desse problema é invisível e, muitas vezes, confundido com problemas que, na verdade, são consequência desse desequilíbrio. O Enlace  assume a responsabilidade de encarar de frente esse, que é um dos problemas mais evidentes no Brasil na atualidade.

A iniciativa foi criada após Erick Matheus, seu fundador, observar a realidade da saúde mental brasileira. Houve um aumento, sem precedentes, dos índices de sofrimento psicológico, adoecimento mental e suicídio de crianças e adolescentes nos últimos 10 anos.

No mais trágico gráfico, dados do SUS apontam um aumento de 68% dos suicídios em adolescentes (15-19 anos) na última década. Esse cenário catastrófico, em parte, é explicado pela falta de acesso das crianças e adolescentes de periferia a serviços assistenciais de saúde mental, seja pelas barreiras e demora para acessar os serviços públicos e filantrópicos, ou pelos altos preços dos serviços privados.
ENLACE: DE PROJETO DE EXTENSÃO PARA POLÍTICA PÚBLICA MUNICIPAL

O Enlace iniciou como um projeto de extensão pelo Observatório de Saúde Mental da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). 40 voluntários de cursos de saúde e educação são capacitados por oito professores e profissionais e levam apoio psicológico coletivo em saúde mental a nove escolas da periferia de Natal (RN), o que é viabilizado através de parceria com o Programa Saúde na Escola da Secretaria Municipal e Estadual de Saúde. Até Dezembro de 2021, mais de 700 crianças e adolescentes de 12 a 18 anos já foram impactados pelas ações do Enlace.

Nas escolas, são feitas rodas de conversa estruturadas para promoção de temas em saúde mental, criando um ambiente acolhedor através de dinâmicas e brincadeiras que estimulam a abertura à vulnerabilidade. Assim, o Enlace tem o objetivo central de criar a união da turma e da escola para temas ligados à saúde mental. Além disso, para aqueles jovens que já apresentam adoecimento mental e casos mais graves, o Enlace atua na facilitação da articulação, juntamente com a escola, entre a família e os serviços adequados do SUS.
RESULTADOS E SONHO DE FUTURO

Nos 4 meses de Enlace, verificou-se que o projeto contribuiu para:
Reduzir o sofrimento psicoemocional desses jovens;
Prevenir comportamentos de autolesão e pensamento suicida;
Promover educação em saúde mental;
Aumentar o alcance de apoio profissional pelo público.

Agora, com o protótipo do Enlace montado, Erick tem o sonho de transformá-lo em uma política pública ligada à Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN), realizando um processo de design thinking para que esta política seja concebida. Em 2022, já estão acertadas, também, parceria com a Associação pela Saúde Emocional das Crianças, uma das maiores organizações sem fins lucrativos brasileiras envolvidas com o tema, e com a UNICEF, que financiará ações de saúde emocional do Enlace.

Erick sonha com o dia em que as crianças de Natal (e, futuramente, do Brasil) terão todo o apoio para não sofrerem psicologicamente. Seu trabalho, todos os dias, como estudante de medicina, é fazer o seu sonho se tornar realidade, pois ele mesmo já sofreu na pele as amarras desse mal do século. Hoje, superada essa fase, dedica sua vida a cuidar de pessoas nessa condição, promovendo vida. O Enlace é só o começo dessa linda trajetória.

O ProLíder é uma realização do Instituto Four.