ECOMUD: PAVIMENTANDO ESTRADAS PARA A SUSTENTABILIDADE

O Brasil inteiro sofre com problemas de infraestrutura. Um desses problemas envolve a pavimentação. De acordo com um levantamento feito pelo Dnit, de 1,7 milhão de quilômetros de estradas, apenas 13% são pavimentados.

Esse número se torna ainda menor, se levada em conta a durabilidade e manutenção dessa pavimentação, pois o material é de baixa qualidade, o que leva à rápida deterioração. Esse problema se agrava quando a movimentação em estradas mal pavimentadas é grande e há residências nos arredores, pois é alto o nível de poeira em dias secos e a quantidade de meios de transporte atolados, além de depressões que vão se formando com o passar do tempo.

Esse é o cenário da maior parte das estradas por onde operam as mineradoras. Aliado a esse problema de infraestrutura, as mineradoras enfrentam dificuldades para dar um destino aos rejeitos produzidos durante seus trabalhos. Estatísticas mostram que menos de 1% dos rejeitos das barragens são reaproveitados no Brasil.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Mineração, 0,003% do rejeito da atividade de mineração (uma das principais da economia brasileira) é reaproveitado. As comunidades próximas às mineradoras sofrem, pois com as grandes obras e o transporte de caminhões e veículos de grande porte em estradas de baixa qualidade, uma alta carga de poeira e poluentes causam grande mal-estar nas comunidades circunvizinhas, na fauna, flora e nos recursos hídricos das matas periféricas às mineradoras.
Gabriel Saleh, participante do ProLíder 2021, encontrou, nos rejeitos, o seu tesouro, unindo a necessidade de Prefeituras e Estados, de pavimentar suas estradas, à das mineradoras, de dar um destino sustentável aos rejeitos. O pavimento EcoMud é feito para ter grande durabilidade e resistência, com baixo custo. É a camada final no asfalto para que mineradoras tenham uma forma eficiente no controle de poeira e redução de pontos de atoleiros.

A empresa nasceu de uma competição de soluções para mineração, promovida pela Samarco, que nutriu, em Gabriel, essa ideia, que ele resolveu colocar em prática com sócios os quais conheceu na competição. Seu modelo de negócios é simples: a mineradora gera rejeitos ao operar e enfrenta problemas com a disposição do material. Ao mesmo tempo, ela também sofre com a manutenção de vidas e necessidade constante de controlar a poeira e os atoleiros. A EcoMud resolve os dois problemas de uma vez.

Desde 2018, a EcoMud já reaproveitou mais de 15 mil toneladas de lama e produziu 10,5 quilômetros de asfalto. Mais de 500 pessoas já foram diretamente beneficiadas por suas ações. Desde 2018, são realizados estudos de viabilidade técnica promovidas pela Samarco para que se prove que o pavimento sugerido tem viabilidade. E a pesquisa não para: outros produtos estão em laboratório, sendo testados para garantir que mais rejeitos possam ser reaproveitados. Gabriel vê uma grande possibilidade de escala: passada a fase de testes, será possível fazer pavimentos sustentáveis para diversas estradas no Brasil, não apenas dentro de mineradoras. Essa é a concretização de um sonho para Gabriel: contribuir para a infraestrutura no Brasil enquanto e impactar positivamente o meio ambiente.


CONHEÇA O INSTAGRAM DA ECOMUD
CONHEÇA O SITE DA ECOMUD

O ProLíder é uma realização do Instituto Four.